quinta-feira, 17 de novembro de 2011

CONTO DE NATAL - São Francisco e o primeiro presépio

São Francisco e o primeiro presépio

Dorothy Prescott

Um fato que nem todos sabem e que São Francisco de Assis foi o responsável por um dos mais famosos símbolos do Natal: o presépio. A idéia nasceu do seu desejo de tornar as grandes verdades do Espírito uma realidade para qualquer um.
Francisco amava as pessoas, desde o Papa imponente em seu palácio - e conheceu pessoalmente dois deles-ate os mendigos nas ruas, os ladrões nas montanhas, e principalmente os rejeitados, como os leprosos. Francisco amava os animais também. Ele amava os passarinhos. Muitas pessoas conhecem a história de como ele pregava para eles ao pousarem ao seu lado, e sé iam embora quando ele os despedia. Ele amava os animais ferozes, ate mesmo o lobo feroz que aterrorizava as pessoas de Gubio, na Itália, e que dizem ter sido domado por ele. Uma vez São Francisco implorou ao imperador que fizesse uma lei que se desse muita comida a todos os passaras e animais no Natal, para que eles sambem se regozijassem no Senhor.
Quando jovem, ele sambem gostava de possessões materiais, principalmente de roupas bonitas, tecidos caros como o veludo e o cetim da loja de seu abastado pai, Pietro Bernardone. Naquela época, as pessoas exibiam as suas riquezas no seu modo de vestir, e Bernardone gostava de ver o seu filho, o jovem mais bem vestido da cidade, levar todos os outros jovens a se divertirem com musica, Dança e farras, pois isso era vantajoso para os seus negócios nos quais esperava que um dia Francisco se unisse a ele.
Mas Francisco complicou a perceber que essas coisas não o satisfaziam. Ele achava que devia haver algo mais real no mundo e fez de tudo para descobrir. Chegou até a ir para a guerra, mas acabou preso, e voltou para casa muito fraco após uma grave doença.
Finalmente descobriu que encontraria a verdadeira satisfação amando a Deus e fazendo a Sua vontade. Ele foi um exemplo tão bom desta nova maneira de viver, e a demonstrava tão bem que as pessoas começaram a segui-lo. Ele ansiava tornar as verdades de Deus tão compreensíveis que elas entenderiam, e um certo Natal teve a idéia de mostrar-lhes como devia ter sido, na realidade, o nascimento de Jesus, com toda a pobreza e desconforto.
Procurando, ele encontrou o lugar certo para isto: uma grande pilha de pedras numa montanha fria próxima ao vilarejo de Greccio. Na fenda ao lado da encosta encontrou uma caverna. Ali decidiu reconstruir o presépio. Pegou um boi e um burro, e colocou uma imagem do menino Jesus numa manjedoura entre eles. As noticias do que ele fazia se espalhou por toda a região. Seguindo em direção a caverna da montanha desolada, se via à noite, um fluxo constante de homens, mulheres e crianças carregando tochas e velas para iluminar o seu caminho. Depois todos se aglomeravam à entrada da caverna olhando Ia para dentro.
Até parecia que era meio-dia, escreveu alguém que esteve Iá, naquela meia-noite cheia de alegria para homens e animais, a multidão se aproximava; todos tão felizes por estarem presentes na reconstrução do eterno mistério. O próprio Francisco cantou a historia do Evangelho com uma voz forte, doce e clara, conta o observador. Depois pregou para as pessoas, da maneira mais terna, sobre o nascimento do Rei pobre na pequena cidade de Belém.
Então, quando virmos um presépio no Natal, podemos nos lembrar de São Francisco, o homenzinho pobre tal como ele se denominava, conseguiu tornar grandes verdades tão reais para os outros como eram para ele.

FONTE: http://www.padrereginaldomanzotti.org.br/especial_natal/sao-francisco-primeiro-presepio.html

Um comentário:

  1. Olá vim conhecer o seu cantinho e amei, tudo é muito lindo de perfeita criatividade, já estou te seguindo.
    Venha me conhecer também ficarei muito feliz.
    bjos fica com Deus.
    http://pryartescomeva.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seu recadinho me deixa muito feliz....
Obrigadooooooooooooo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...